Posted on

Parque, Central ?

Andando, sonhando até chegar ao Central Park

Sons de areias, areias brancas, litoral norte.

Escutem a brisa, e ao fundo águas, águas rolantes com as pedras, as ondas, fortes e fracas, constantes ondas.

Sons de pedras rolantes, rock’n roll natureza?

E as areias fazendo nheco nheco enquanto caminhamos olhando o mar,
sentindo o sol penetrando em cada poro, sol tropical, esquentando, nos
aquecendo com energias novas.

A gata passa pela minha frente, ela procura carinho. Pula um pulo de gata pela mureta ao lado da mesa do computador e fica me olhando, eu, olhando o passado, tentando ainda ouvir o som das areias, das ondas do mar.
No rádio canta Lulu, o Mar da California, tentando ser Star, e surfar e surfar no Central Park?
Caminhar por aquelas bandas, no verão, fumando charuto, ouvindo os pássaros, o cavalgar, pocotó pocotó pocotó pocotó e as aves do lago, que paz,

Fernão Capelo Gaivota não teve a oportunidade de Voar por aqui, ficou pelas Europas….., pelos mares, pelas areias do deserto africano e nossos amigos queridos que estão por perto, tentando a vida por aqui, as vezes andam pelo parque a procura de inspiração…. em que trabalhar?????

Um amigo me encantou com um papo, quando eu tinha 18 anos, sobre a fauna humana do Central Park, fiquei curiosa, como uma praça pode ter uma fauna humana?

Só mesmo andando por ali, pra sentir a plenitude daquelas palavras, e na época eram tão graves e pesadas pois vinham de alguém da resistencia, de alguém que havia lutado muito por um mundo novo, e hoje….

Estamos felizes por estamos vivos, hoje, século 21, um mundo de guerras, guerras de buscas de paz, o melhor é andar pelos jardins, pelas praias, cachoeiras, sonhos, príncipes encantados, em cavalos brancos de Napoleão esperando, procurando donzelas no meio da noite com beijus e afagos.

E nesse mundo de salve-se quem puder, cadê o tempo pras estórias da Carochinha?
Um amigo que é também psiquiatra dizia que se, podemos passar uma tarde simplesmente brincando com uma criança é sinal de que estamos bem de saúde, e nessa terrras, tanta gente trabalhando de “baby-sitter” e
feliz…….. só porque pagammmm, e estarão felizes……..?

Andar pelo Central Park nos faz feliz, e isso é muito bom, se temos crianças ao redor ou não, é detalhe interessante, e voltamos a sonhar, cantar, correr e saltar o salto da alegria, subir em árvores, fazer casinhas de madeira lá no alto, fugir com um livro bom, um IPod e esquecer do mundo dos adultos normais.

Encantos e encantamentos, bruxas e bruxos nos tentando, seduzir, uma magia milenar, nesse mundo de faz de conta, nessa terra onde quase tudo é falso, menos a magia das bruxas em dias de “Halloween”.
Bruxos e magos constroem casas em cima das árvores, onde menina não entra, e ficam querendo muito que tentem subir e riem, riem.

O sorriso da inocencia das crianças alegres que sonham.

Leave a Reply